sintomaTag

Porque as imagens ardem, museus queimam

Ronaldo Entler | 4.set.2018

“Não se pode falar do contato entre a imagem e o real sem falar de uma espécie de incêndio”, disse Didi-Huberman. Trata-se de um desses momentos em que a teoria, para dar conta da imagem, precisa recorrer à poesia. É estranho retornar a esse texto agora. Quando ele dizia que “as imagens ardem”, mesmo que tenha nos alertado sobre o risco, não poderíamos imaginar que sua metáfora se confrontaria com uma literalidade tão estúpida. O real a que ele se refere é, de certo modo, o oposto disso que chamamosLeia Mais