Interrupções e continuidades

[27.dez.2011]

Nunca houve o compromisso de qualquer alinhamento entre os integrantes deste blog, nem mesmo a pretensão de coerência entre os posts de cada autor. Mas é curioso que, vez ou outra, alguém pergunta “o que o Icônica pensa de tal coisa” ou “quando haverá um workshop do Icônica”. Talvez um pensamento possa ser construído dessa forma, por meio de encontros, de sobreposições, de montagens. É algo que ainda precisamos descobrir, talvez ampliando um exercício que já fizemos algumas vezes: o de abrir mais espaço quando um post pede uma continuidade, ou de criar os devidos links quando descobrimos ao longo da escrita que esses diálogos entre posts simplesmente acontecem.

Faremos uma pausa até o final de janeiro. E aproveitamos para relembrar algumas dessas séries de posts que foram publicadas aqui no Icônica, algumas planejadas, outras nem tanto.

Um ótimo 2012!

Fotografia e seus duplos I, II e III [Mauricio Lissovsky]: o que uma fotografia revela quando se coloca em diálogo com outra imagem. – “Estou convencido que toda a vez que uma fotografia procura o duplo, coloca perguntas sobre si mesma, sobre os significados que engendra e sobre as relações sociais das quais participa”.

Nascimentos fotográficos: Anjos, Cigarras e Estrelas [Cláudia Linhares Sanz]: estes três posts não são exatamente uma série, mas dialogam entre si e, juntos, constroem uma alegoria sobre o modo como a fotografia se relaciona com o tempo em suas múltiplas direções. – “O que seria necessário para nascerem fotografias? Um anjo, talvez um garçom ou, ainda, um desencontro. Dos garçons às imagens-cigarras, as origens fotográficas foram pensadas como constelações temporais, fagulhas dispersas vindas de direções temporais diferentes”.

Fotografias Deserdadas I e II [Rubens Fernandes Junior]: a experiência da coleção de fotografias anônimas, e a trajetória de autores ou imagens que estiveram próximos do total esquecimento. – “Entre o homem comum e a história há um abismo, muitas vezes inacessível, incontornável. Sim, isso particularmente me fascina, principalmente quando estou diante das fotografias que venho adquirindo e colecionando há mais de trinta anos. E são exatamente esses retratos – perdidos, esquecidos, abandonados, jogados na lata do lixo da história e deslocados do seu universo de intimidade – que pretendo discutir”.

Manual de primeiros socorros para conceitos mutilados I, II e III [Ronaldo Entler]: pequeno glossário de termos mal compreendidos pelas teorias fotográficas. – “Depositamos sobre a fotografia uma confiança exagerada. Como resposta, muitas teorias se voltaram contra antigos conceitos que pareciam impedir uma visão mais crítica sobre o meio. Mas, afirmada tal consciência sobre os limites da fotografia, é possível fazer as pazes com um vocabulário que, usado de modo mais preciso, pode nos ser novamente úteis.”

Fotografias Radiantes I e II [Rubens Fernandes Júnior]: discussão sobre imagens que, em meio ao excesso, ainda são capazes de gerar alguma surpresa. – “Antes imaginava que a história da fotografia era um imenso iceberg do qual conhecíamos quase nada diante da existência de uma produção que estava submersa nas profundezas dos arquivos inacessíveis e nos esquecimentos aterrorizantes. Hoje, sinto que cada fotografia é esse iceberg”.

Cadáveres em disputa I e II [Ronaldo Entler]: reflexão sobre o modo como a imagem da morte é explorada em situações de conflito. – “Os heróis continuam merecendo suas narrativas míticas, agora, ilustradas com imagens mais explícitas que aquela que era construída pela palavra do poeta. E a “aika”, a humilhação do vencido, incorpora igualmente a fotografia e o vídeo como instrumentos recorrentes, já que rápida compreensão e difusão da imagem se revela um ingrediente poderoso do ultraje.”

Tags: , ,

jornalista, pesquisador, doutor em Artes pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), professor e coordenador de Pós-Graduação da Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Alvares Penteado (Facom-FAAP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reload Image

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.