POEMAS
home artigos números poemas música fotografias conversas responda





Um conjunto de frases reunidas ao acaso pode compor um poema? E um poema como esse será capaz de produzir sentido? É o que pretendemos descobrir. Os visitantes são convidados a deixar frases, que permanecem ocultas. Cada vez que o site acumula três frases, elas são publicadas na forma de um pequeno poema, sem que um "co-autor" conheça a contribuição do outro. Veja os resultados e participe!  



Seleção de poemas

Ao lado, alguns exemplos de poemas gerados a partir de frases reunidas ao acaso. É certo que, na maioria das vezes, esta colagem de frases não produz um sentido evidente. Ainda que represente uma minoria de resultados, esta seleção exemplifica a possibilidade de um "acidente bem sucedido". Sequiser pensar mais sobre o assunto, leia os textos "Acaso x Eficiência" e "Arte e Acaso", na seção de Artigos.


Participe

Nome:
E-mail:
Seu verso:
Envie um verso - apenas um - de até vinte toques.
Lembre-se: o poema não será publicado imediatamente, é preciso aguardar até que acumule três versos, deixados por três participantes diferentes. Retorne em breve para ver como ficou o poema.


Últimos poemas

foi ímpar, apenas um
Seu cheiro em mim
teste

nada mudou
a noite derrete-se
Era para ser par mas

duas frases sutis
Essa força do acaso
me faça sangrar

voce é doce como se
quando paro, escuto
nenhuma flama sabe

esquece de lembrar
Enquanto eu dormia
Quem de nós será um

Ainda há tempo
tem que ser assim
Seus olhos azuis são

...ah, um glissando!
e agora jose?
diversifico o diadia

ah, eu me lembro...
Um rouxinol logo ali
Menestréis à granel!

isso decerto aperto
mente desvairada
tomemos um rum

por isso; calma!
primavera e outono
thiagão eh mal

entre portos embarca
Autumn In my heart
chi va piano va sano

Hoje aconteceu, hoje
Ó ais! Há oases, ais
num acasalamento, é

Quanto mais tenho...
casarluar a luzsolar
E veio vc, chovendo

Caso! É de polícia?
Esperava-O setembrO!
rotação, controle...

Sonhos e oráculoS
e acordes violinos
acaso eu nunca caso

vida corpos balança
Sorrindo por dentro
Sim e está presente!

Uni verso com prosa
! Caos e efeito !
Há deus... Há deus?

tumulto ou reclusão?
Há um não sei quê
A púrpura exulta dor

E você o quê me diz?
ser dono do meu amor
silêncio ou poesia

em meu eco soa s/voz
Num SET longínquO
e tudo que era ñ é

Ser feliz é o maximo
navegar é amar o mar
guerraciclofractal

Ando por aí. E você?
acordes solares são
lute e conquiste...

Navegar é preciso !
As belezas intactéis
Aonde esta você ?

AderradeiraÑcompletA
caio acaso pelo céu
sonhar pra quê?

teriamor amortecido?
c/d hora fere a vida
a última a leva....

Pureza....
Deus numa casa nova
Maternidade, Arma,

Amálgama de idéias
janelas iluminadas
historia sagrada

jardineira d calçada
deve-se acaso parar?
temeridade d'obscuro


 
 
Ronaldo Entler sobre o site